22
maio
2014

Como Funciona o I-Lipo para Reduzir Medidas

 

((POST ATUALIZADO))

Como todos que acompanham o Pop já sabem, sou cliente da mesma dermatologista, Dra. Valéria Campos, há muitos e muitos anos (muitos = mais de 8 anos). Além de ter encontrado uma profissional em que deposito completa confiança na hora de avaliar a condição da minha pele, ela também é fonte de muitas informações que chegam até vocês nesse blog, super envolvida que é em pesquisas; tem curiosidade latente e por isso está sempre na vanguarda de tratamentos e terapias. Acho que deu pra perceber minha admiração, né…

No ano passado ela apresentou para a imprensa o tratamento que acaba de chegar ao Brasil, introduzido inicialmente por apenas oito profissionais (todos Dermatologista reconhecidíssimos), escolhidos a dedo para a avaliação de resultados do I-Lipo, equipamento vencedor do prestigiado Prêmio Victoire de la Beaute, de Paris; sendo reconhecido como o tratamento de emagrecimento do ano. Estudos clínicos mostraram que os resultados podem ser vistos como uma solução alternativa e inteligente à famosa cirurgia de lipoaspiração. “Há uma redução de 30% na profundidade da camada de gordura logo após um tratamento, e muito mais pode ser alcançado através de mais sessões”, afirma Valéria.

Na prática: como funciona o I-Lipo O equipamento, de última geração, é fabricado e testado no Reino Unido (agora já passou também por aprovação do FDA e ANVISA, claro). Emite baixos níveis de laser de diodo frio, que atuam diretamente sobre a gordura localizada. O I-Lipo incorpora mais de 32 lasers avançados, que penetram na pele de forma segura e são absorvidos pelas células de gordura. “No entanto, ele não requer anestesia, não provoca dores e nem necessita que o paciente fique em repouso posteriormente para recuperação”, afirma a profissional, que é especialista em laser e dermatologia pela Harvard Medical School e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

“Este estímulo faz com que as células de gordura escapem pela membrana (que se torna permeável) e sejam removidas naturalmente pelo organismo”, destaca. De acordo com a dermatologista, as membranas das células adiposas são rompidas sem danificar os vasos sanguíneos e os nervos periféricos, eliminando a gordura através de drenagem linfática.

Quem pode realizar o tratamento?

O I-lipo é recomendado para todas as pessoas que estejam acima do peso e que não querem se submeter aos dispendiosos procedimentos cirúrgicos. Segundo Valéria Campos, nove entre dez mulheres afirmam que a gordura localizada que se acumula em certas partes do corpo, a obesidade e a celulite são os fatores que mais as incomodam. “As vantagens deste equipamento é que ele pode ser utilizado em várias regiões, como na cintura, abdômen, no culote, nas coxas, braços e até mesmo no pescoço.” Depois de cada sessão, que dura cerca de 25 minutos, a pessoa pode retornar às atividades normalmente. O recomendado são oito sessões durante um período de quatro semanas. “Os resultados são excelentes, no entanto, há algumas contraindicações”, pondera a especialista. Grávidas, pessoas com epilepsia, com disfunção na glândula tireoide, usuários de marca passo ou indivíduos que apresentem problemas cardíacos, estão entre os pacientes que não podem realizar o procedimento.

Resultados sem dor

Estudos clínicos mostraram que os resultados são comparáveis aos alcançados com a cirurgia de lipoaspiração. Após oito sessões, que são totalmente indolores, é possível perder até cinco centímetros na região tratada. “A cada sessão de tratamento, o procedimento pode continuar a agir no organismo por até 48 horas, estimulando a quebra de gordura”, destaca a profissional. Para acelerar o processo de remoção da gordura, é recomendado fazer alguma atividade aeróbica logo depois de cada sessão para que a gordura que se encontrará disponível seja imediatamente utilizada como combustível pelo organismo. Clientes que se submeteram aos testes comprovaram que ótimos resultados são alcançados com a redução de consumo de carboidratos antes da sessão e até 2 horas após. Isso potencializa a utilização dessa gordura livre pelo organismo, evitando o re-armazenanamento da gordura recém liberada. “Quando somados a atividades físicas e a uma dieta balanceada, os resultados obtidos podem permanecer por mais tempo”, conclui.

Sublime no Biquini

Minhas considerações pessoais se concentram em reforçar a ideia principal do procedimento: ele é indicado e eficiente em eliminar aqueles pontos “críticos” de gordura que se recusa a deixar o corpo mesmo após atividade física feita com dedicação e afinco, além de reeducação alimentar. Sabe quando você emagrece, tá se sentindo a gata das gatas, mas ainda se incomoda com aquele donut que se mudou ao redor do seu umbigo e não quer deixar o lugar por nada? O I-Lipo é pra ele. Aquele culotinho maroto, que salta do cós da calça, ainda que você esteja toda feliz no seu jeans 38. Aquela dobrinha debaixo do braço que te impede (tu é muito boba, garota!) de usar alcinhas finas… Vocês entenderam o que quero dizer, certo? I-Lipo é o que pode tirar da sua vida aqueles pequenos detalhes em forma de acúmulo lipídico que você enxerga primeiro no espelho, atrapalhando a visão dessa lindeza toda.

I-Lipo também é para quem quer resultado rápido. Dá pra desfilar sublime no biquini no próximo verão, já que ele lima as arestas em 8 sessões. E se essas sobrinhas forem um pouco mais fartas, dá pra fazer mais? Sim, claro que dá. Como é tranquilíssimo em termos de invasão (zero) você pode fazer as sessões até chegar ao ponto desejado. Mas veja bem, tem que ter gordura pra queimar. Não tem aslokas que fazem Lipo no joelho? Pois é, o I-Lipo não trabalha com gordura imaginária. Tem que ter o pé no chão quanto às expectativas, pra obter resultados reais. Conheçam agora a Fernanda Nunes Dias, que participou do período de avaliação do equipamento na Clínica:

A Fer, uma querida, é personal trainer. A moça é magra, tonificada, trabalhada na malhação. E tinha lá (ela tem os registros que confirmam) um muffim top e sobrinhas laterais que nem a rotina frenética de exercícios junto à alimentação mega saudável davam conta de tirar. Penso eu que essas sobrinhas eram daquelas que a gente, de fora, só vê com ajuda de exame de bioimpedância, porque, né, olha a silhueta da pessoa! Acontece que a Fer perdeu nem 5, nem 6, mas 10 centímetros no total! O resultado a gente vê nos gominhos se exibindo na regatinha leve…rs

Nem todo mundo quer barriga tanquinho, nem todo mundo (ainda bem) está lá muito preocupado se a barriga faz dobrinhas ou não quando a gente senta. Acredito que HOJE a maior parte das pessoas quer mesmo é a sensação de bem estar que a gente só alcança quando está de bem com a vida, com o corpo, com a saúde, com o mundo. E pra estar de bem, a gente pode e deve fazer o que estiver a nosso alcance pra que isso seja possível. Se perder sobrinhas vai te fazer feliz, taí, o I-Lipo pode ajudar. 😉

OBS: há muito tempo existem tratamentos que eliminam medidas a cada sessão. Existe nesse tipo de equipamento uma diferença que precisa ser compreendida, pra não comprar gato por lebre. Uma coisa é perder água, outra coisa é perder gordura de fato. Qualquer pessoa que já fez drenagem sabe dos benefícios de perder centímetros imediatos de água, assim como sabe que eles estarão de volta em breve, porque a drenagem trata justamente isso, a dificuldade de eliminar completamente o líquido retido nas células. Forninho, mantas, cremes que esquentam ou esfriam, tudo isso e muito mais pode eliminar centímetros na hora. No dia seguinte, eles estarão lá novamente, porque não podemos deixar de ingerir líquidos, muito pelo contrário. A proposta do I-Lipo é esvaziar a célula de gordura. Essa célula não foi destruída, entende? Diferentemente da água, a gordura não vai invadir a célula adiposa no dia seguinte, pode ficar tranquila. Você continuará com os resultados mantendo seu peso. Enquanto não houver acúmulo, estoque de gordura, pelo organismo, os benefícios obtidos com o tratamento continuarão. Ou seja: conseguiu secar? Agora vigia, amiga, vigia!

Serviço:
Clínica Valéria Campos
www.valeriacampos.com
Rua Barão de Teffé, 1000. 12º andar. Ed. Campos Elíseos, Jundiaí. (11) 4521-7197/ 4522-0965

19
maio
2014

Tendência é bom pra quem?

 

Minha intenção sempre foi aumentar a “carga” de conteúdo de Moda no blog, só que acabo sempre me deparando com uma questão pessoal: tendências. Tenho um pouco de birra de tendências, apesar de ter consciência de que o público gosta (muito) delas.

Não que eu faça parte do time das rebeldes mais radicais, do tipo que quando o lance vira tendência não quer nem saber; se massificar pega bode! rsrs Não é isso, não. Muito pelo contrário até. Dou muito valor pro que as ruas têm a dizer; para o que as pessoas fazem chegar às vitrines invertendo a ordem de mercado (mesmo que não seja do meu gosto pessoal, acho interessantíssimo enquanto forma de expressão). Não me diga que foi um designer que criou o hype do indefectível boné de aba reta, por exemplo, porque não foi. Isso é a voz que vem da rua e o que ela diz muitas vezes só é entendido por quem está lá.

 

05

 

É que eu gosto demais de Moda. Acho que tem tudo a ver com expressão, com se relacionar com o mundo. Tem gente que trava nas palavras, mas se comunica lindamente através da forma como usa suas roupas. Porque tem mais isso, né? Roupa sem mensagem é só vestuário, não é Moda. Aí chego à questão do início do post: só usar a tendência por ser tendência, também não é apenas jogar uns paninhos sobre o corpo? Usar combinações que ganharam status de must have da estação também não deixa de ser falta de algo mais pessoal a dizer?

A velocidade de acesso às novidades hoje é tanta, a venda de roupa on-line aqui no Brasil e no mundo atingiu possibilidades tão gigantescas que fico intrigada quando percebo que, apesar de todo esse sortimento, a maior parte das pessoas não dispensa a boa e velha tendência ditada.

Não é estranho, gente? Você pode usar o que quiser, da maneira que quiser, mas insiste em conferir o Instagram das It Girls e se certificar de que vai comprar exatamente aquele vestido, para usar com aquela bolsa, combinando com aquele esmalte, que você fez questão de perguntar qual era. Na minha cabeça, quando copiamos um look tal e qual ele nos é apresentado, seja em uma vitrine ou numa fotografia, é como se usássemos no nosso cotidiano diálogos que retiramos de livros. Não somos nós, só partes de personagens que admiramos. E isso é meio triste, não é?

 

01

 

Eu e mais uma parcela considerável da população feminina do planeta fomos encantadas pelo filme O Diabo Veste Prada. Quer saber (além dos figurinos bárbaros) o que me faz amar esse filme? Miranda Priestly, o diabo fashionista em questão, retrata a editora de moda mais conhecida do mundo e é público e notório que ela não se digna a usar nada que não seja devidamente grifado, couture e digno de poucos e bons. Agora, minha amiga, me diga em que momento você viu UM, UM LOGOTIPO DE GRIFE que seja, sendo ostentado por Miranda? Você não vai dizer, porque não há. O Figurino do filme fez questão de que ela usasse apenas peças clássicas e atemporais, justamente para que a verdadeira essência da Moda ficasse registrada: o belo não tem idade, não pode ser datado. Somente o estilo é capaz de transformar qualquer peça em um conjunto equilibrado entre allure e modernidade; isso nada tem a ver com os últimos desfiles ou a it bolsa da temporada. Diz respeito à bom corte, qualidade de confecção e ótimos tecidos. Além de um olho sábio, que consiga harmonizar todos esses elementos em qualquer ocasião.

 

02

 

Moda é inteligente e começa a acontecer no momento em que você está escolhendo aquela blusinha. Moda é uma equação que você aprende e depois executa com números de qualquer espécie; uma frase de boas-vindas que você magicamente sabe pronunciar em qualquer idioma. E as Tendências?

Bom, tendências são como aqueles moletons confortáveis, que você sabe que pode recorrer a qualquer momento sem errar, mas que nunca provocam um meio sorrisinho quando você dá aquela última conferida no espelho, antes de sair. Já a Moda te garante um friozinho na barriga de empolgação. E provavelmente um selfie, só pra registrar a alegria.

P.S.: só pra constar. Usei a imagem das calças estampadas pra exemplificar uma tendência e admito que já tenho uma. Ou duas.

18
maio
2014

O Batom Bapho da Taís Araújo em Cannes

 

Ontem eu estava tão cansada, mas TÃO cansada que me dei de presente uma tarde/noite daquelas pra se dedicar a fazer absolutamente nada. Nada.

Meu fazer nada inclui ficar folheando revistas desinteressadamente, sapeando canais entre programas banalidades e passear pelo Instagram (adoro). Foi aí que comecei a ver as imagens das bonitas no tapete vermelho e a primeira que me hipnotizou foi essa:

10302218_761609517216668_4660263612993804084_n

Cate Blanchett, 45 anos, essa pele, esse corpo, esse vestido. Um primor, uma pintura. Vamos combinar que red carpet é sempre ocasião de looks mais divônicos, mas Cate estava transbordando beleza, um verdadeiro derramamento de glamour.

Pouco depois, numa atualização de email, como sempre acontece por ocasião do Festival de Cinema de Cannes, chegaram infos sobre as embaixadoras brasileiras da L’Oréal que estavam presentes no evento. E que me desculpem as estrelas holywoodianas, mas a maquiagem da Taís Araújo simplesmente lacrou o tapete vermelho!

18052014-_DSC8004

O que tem demais? Nada. Isso é o máximo. Um delineado e um batom lindíssimo, só! Publiquei a imagem no Insta e na fan page e na hora todas começamos a questionar: que batom é esse, Brasil?!?

A maior parte dos palpites apostava no Flat Out Fabulous, MAC, mas eu logo duvidei, já que ela estava lá em nome da L’Oréal, né? Pra tirar a dúvida, mandei email pra marca, perguntando sobre a make baphônica e, pra minha surpresa, ontem mesmo responderam com a ficha completa! Não apenas do look da Taís como também da Isabelli Fontana (usando outro tom de fúcsia) e Grazi Massafera (que também estava com um delineado arrasador).

18052014-_DSC8064
As três brasileiras encontraram outras estrelas do dream team de porta-vozes da marca, como a atriz americana Eva Longoria, a indiana Freida Pinto e a modelo russa Natasha Poly. Elas posaram para fotos com o Presidente Mundial de L’Oréal Paris, Cyril Chapuy

Infelizmente todos os produtos utilizados apesar de serem da linha L’Oréal Paris, justo esses não estão disponíveis no Brasil. Fuén pra nós… Mas fica a dica pra quem quiser se inspirar, com o plus das dicas de Karim Rahman, o maquiador oficial de L’Oréal Paris.

01 0302

E fica a dica pra L’Oréal também: libera logo tudo aí pra gente, poxa! hahahahahaha

08
maio
2014

Falando Sério #copadasmeninas

 

Sério e tenso o assunto de hoje e por isso mesmo não pode mais ser deixado de lado. Se a gente quer uma vida só com notícias boas, precisamos fazer nossa parte na construção desse mundo melhor. E isso inclui falar de assuntos pesados, como exploração sexual infantil.

Infelizmente o Brasil tem grande destaque no roteiro de um tipo de turismo que não é de causar orgulho a ninguém, o Turismo Sexual. Ele é uma realidade inegável, que pode ser observada em plena luz do dia em qualquer calçadão de nossos inúmeros cenários paradisíacos, que atraem verdadeiras hordas de turistas estrangeiros em busca de sexo com menores de idade.

1516707_1423812664538464_645130341_n

Com o início da Copa do Mundo se aproximando, precisamos espalhar uma mensagem muito importante: exploração sexual é crime e nós, brasileiros, estaremos atentos à ela! Junto com amantes de futebol do mundo todo, chegarão também muitas pessoas mal intencionadas que buscam apenas tirar proveito da vulnerabilidade de nossos problemas sociais e de segurança, para ter fácil acesso à adolescentes e mesmo crianças.

Caso presencie atitudes suspeitas nesse sentido, denuncie. A exploração sexual é crime não só para quem aborda o menor, mas também para quem é conivente e facilitador. E nós sabemos que a indiferença é facilitadora de muitas injustiças. Não desvie o olhar, você pode e deve mudar essa condição de impunidade que tanto atrai os predadores sexuais para nosso país.

A Plan International é uma organização não governamental de origem inglesa, ativa há 76 anos e presente em 69 países. No Brasil desde 1997, a Plan possui, hoje, mais de 20 projetos que atendem, aproximadamente, 75 mil crianças e adolescentes. Sem qualquer vinculação política ou religiosa e sem fins lucrativos, está voltada para a defesa dos direitos da infância, conforme expressos na Convenção dos Direitos da Criança, da Organização das Nações Unidas. Partiu dela a iniciativa da campanha #copadasmeninas, com o objetivo conscientizar toda a população e os turistas sobre o aumento da exposição e vulnerabilidade de crianças e adolescentes a situações de violência, e provocar ações de denúncia através do Disque 100, que é principal canal de comunicação da Ouvidoria sobre Direitos Humanos – serviço de atendimento telefônico gratuito, que funciona 24 horas por dia, nos 7 dias da semana.

02

Você pode ter muito mais informações no site oficial da campanha e inclusive conhecer os programas e projetos desenvolvidos (e sustentados através de doações) para capacitar crianças e adolescentes em suas comunidades, para que adquiram competências e habilidades que os ajude a transformar a sua realidade.

Além disso, pode contribuir divulgando a causa, repudiando a exploração sexual utilizando a tag #copadasmeninas em suas mídias sociais. Ao final da campanha, as fotos serão reunidas e transformadas em um vídeo colaborativo da Plan, que será criado ao final do Mundial de Futebol.

Site Oficial
Facebook
Pinterest
Instagram

Página 10 de 292« Primeira...89101112...203040...Última »